ARTIGOS

OS ATLETAS COMPETIAM NUS?
“– Por que os atletas aparecem nus? – perguntou o Augusto.
 
– Porque eles estão se lavando – arriscou o Antônio.
 
O professor Alberto adiantou-se para responder à pergunta:
 
– Os atletas aparecem nus em inúmeros vasos, praticando várias atividades esportivas e não somente quando estão se lavando. O historiógrafo Tucídides conta que, antes de sua época, os espartanos foram os que inauguraram a nudez nos jogos. Pausânias, outro historiógrafo, menciona Orsipos de Mégara, corredor na 15ª olimpíada, em 720 a.C., como o primeiro atleta a ser coroado nu. Os relatos mais frequentes avaliam que a nudez nos jogos institucionalizou-se somente no final do século VI a.C. Existem imagens de atletas competindo com a zôma, uma espécie de proteção para os órgãos genitais. A educação física e o treino esportivo cotidiano eram praticados nos ginásios, que se assemelham às academias esportivas atuais, com algumas diferenças. Nos ginásios, por exemplo, os atletas treinavam e praticavam condicionamento físico totalmente nus. A palavra “ginástica” e “ginásio” provém do termo gymnós, que significa “nu”.
 
Além de as roupas (pelo menos as daquela época) atrapalharem os movimentos dos atletas, o clima aqui na Grécia é quente e ameno durante boa parte do ano. Ademais, os gregos tinham bastante liberdade e desembaraço em relação ao corpo humano.
 
– E por que o nome ginásio ainda era utilizado para as escolas até recentemente? – perguntou Augusto.
 
– Os ginásios da Antiguidade – disse Andréas – eram instituições importantes no aprimoramento físico e convívio dos cidadãos e tinham severas normas de funcionamento. Os espaços que constituíam o ginásio eram frequentemente prédios públicos delimitados por pórticos, com um pátio interno para o treino de várias modalidades esportivas, e passaram a contar, a partir do século V a.C., com locais reservados para palestras e discussões.
 
O gimnasiarca, isto é, o “diretor” do ginásio, era eleito pela cidade e a ele cabia a supervisão do bom andamento das atividades e o respeito às normas. Havia ainda a figura do pedótriba, que era responsável pelo treinamento dos atletas. Pelo que sabemos, os ginásios tinham horário determinado de funcionamento. Existem registros que estabelecem os horários de abertura (ao nascer do sol) e encerramento das atividades (ao pôr do sol). Sabemos também que os ginásios passaram a ser, no século V a.C, frequentados pela aristocracia ateniense. Assuntos de natureza filosófica, política ou religiosa eram calorosamente debatidos nos ginásios, que eram considerados espaços importantes não somente para a formação física mas também intelectual do homem grego.”

* Artigo foi extraido do livro Uma viagem à Grécia: os jogos olímpicos e os deuses, de Stylianos Tsirakis.

Copyright © 2011 - All Rights Reserved - Areté - Centro de Estudos Helênicos
Rua dos Macunis, 495 São Paulo - SP - Brasil 05444-001
Tel: (11) 3032-3939 | E-mail: secretaria@arete.org.br